CAMISA BÁSICA FEMININA PASSO A PASSO COM MOLDE Gratuito em PDF tamanhos 38 ao 50

CAMISA BÁSICA FEMININA PASSO A PASSO COM MOLDE Gratuito em PDF tamanhos 38 ao 50

CAMISA BÁSICA FEMININA

Para baixar a camisa social feminina clique abaixo:

>> Camisa social 38 ao 46





>>camisa social do 44 ao 50

CRÉDITOS: JULIANA WINK

1. MARCAÇÃO DAS PENCES

Use um picotador próprio para moldes ou a ponta da tesoura para sinalizar o pique das pences.

Use um vazador (ou alfinete) para marcar o ápice da pence.

Com o auxílio de um marcador (lápis giz) transferira estes pontos para o tecido.

Trace as pences com o auxílio do mesmo lápis e régua.

Esta marcação também deverá ser feita na extremidade lateral da camisa através de um pique, de no máximo 0,5cm para que ela apareça no outro lado da camisa.

Com o auxílio de um alfinete, transfira a marcação do ápice da pence para o outro lado.

Usando os picotes e a posição do alfinete como referência, trace a pence como na imagem anterior.

Pences de busto frente sinalizadas:

O mesmo procedimento deverá ser feito com a pence das costas, porém utilizando apenas o vazador.

Trace a pence com lápis-giz e o auxílio de uma régua.

Dê também os piques de marcação do trespasse. Estes serão úteis logo a frente.

Tenha o cuidado de não exceder em 0,5cm a profundidade dos piques.

2. COSTURANDO AS PENCES

Dobre a pence de modo que os piques se casem.

Posicione a agulha da máquina no ápice da pence e afaste as linhas para que não “embolem” no início da costura. Feche a pence sem dar retrocesso (arremate) neste ponto, apenas no final da mesma.

Retrocesso (arremate) ao final da pence:

A linha deixada com cuidado no início da costura, deverá ser usada para dar um nó, arrematando a pence e finalizando-a de maneira suave, sem formar volume de linha.

Pence costurada:

Pence costas:

Passar as pences das costas tombando-as para a lateral da camisa. Tenha o cuidado de passar tanto pelo avesso quando pelo direito.

Passe a pence de busto frente tombando-a para baixo.

Aspecto da pence pelo lado externo:

Note que ela mal é percebida, resultado de uma costura delicada sem retrocesso no ápice da pence e pelo correto uso do ferro de passar.

3. TRESPASSE DO ABOTOAMENTO

Dobre o meio frente na primeira marcação feita anteriormente com um pique.

Certifique-se que a marcação está de acordo com o valor estabelecido no molde.

Vinque a dobra com o auxílio do ferro de passar.

Dobre novamente.

Fixe a dobra com alfinetes ou alinhavo de acordo com seu domínio de máquina.

ps.: Caso opte pelos alfinetes, faça como na imagem abaixo, posicionando-os transversalmente à linha da costura. Não há necessidade de remover os alfinetes durante o processo, porque a agulha desliza sobre os alfinetes.

Pesponte rente à dobra.

4. COSTURA DA PALA COSTAS

Faça um pique no centro da pala costas (ambas as partes da pala) bem como no meio costas corpo.

Faça um “sanduíche” com o corpo inferior costas e as palas, fazendo coincidir os piques.

Repare que as partes da pala estão voltadas direito com direito e a camisa entre elas.

Fixe com alfinetes, certificando-se de que todas as partes (corpo e pala) estejam niveladas.

Alinhamento das partes:

Costure e leve ao ferro de passar para acomodar a pala na sua posição.

Fixe o ombro frente com o auxílio de alfinetes em apenas uma das partes da pala (aquela que corresponde ao lado externo da camisa).

Vire a camisa para o lado direito.

Enrole as partes da frente, de forma que ambas caibam no espaço da pala.

Faça o mesmo com a parte costas da camisa.

ps.: Repare que a outra parte da pala aparece solta. Esta deverá dar a volta em toda a camisa para encontrar com os alfinetes fixados anteriormente.

Case as palas, alfinete ou alinhave.

A camisa formará uma espécie de “pacotinho”. Esta forma de costura não é adotada por costureiras de confecção, é apenas uma maneira didática (talvez lúdica) de explicar como embutir a pala da camisa.

Revire a camisa pelo decote, e em seguida, passe novamente à ferro acomodando as costuras.

Faça um pesponto rente às costuras.

5. GOLA E PÉ-DE-COLARINHO (preparação)

Cole a entretela no centro da gola, de modo que fique rigorosamente centralizada (uma das partes da gola apenas).

Faça o mesmo com o pé-de-colarinho (apenas uma das partes).

Dobre 1cm da parte debaixo do pé-de-colarinho onde foi colada a entretela.

Vinque no ferro de passar e pesponte esta dobra com uma costura de aproximadamente 0,9mm pelo lado direito do tecido (infelizmente esta imagem não foi registrada, caso tenha alguma dúvida vá até a explicação do punho, pois ele possui este mesmo detalhe!)

Posicione direito com direito da gola e alfinete como na imagem abaixo.

Posição correta do tecido nas golas (direito com direito)

Feche primeiro a gola, com uma costura rente à entretela, sem prendê-la.

Corte a quina da gola sem romper a linha da costura.

Apare também o excesso em todo o seu entorno, deixando em média 0,7mm de tecido.

Aspecto da gola aparada.

Revire a gola, e com o auxílio da ponta da tesoura ou agulha, acomode a ponta da gola com cuidado.

Faça um ponto de alinhavo (linha simples) em todo o entorno da gola, de maneira que ela fique centralizada, ou levemente tombada para a parte que está entretelada e que não ficará aparente no momento de vestir a camisa.

Gola alinhavada:

Detalhe da gola alinhavada:

Pesponte toda a volta da gola:

Una as duas partes do pé-de-colarinho e dê um pique com o auxílio da tesoura no lado inverso ao que foi dada a bainha.

Faça o mesmo com a gola.

Una as partes da gola e do pé-de-colarinho, formando um “sanduíche”.

ps.: Certifique-se neste momento, que as partes entreteladas estejam desencontradas: Gola sem entretela casa com o pé-de-colarinho entretelado, e a gola entretelada casa com o pé-de-colarinho sem entretela.

(isto varia de acordo com o aspecto que você queira dar à gola, neste caso, eu quis que ela ficasse mais leve, sem a rigidez da entretela, por isso as desencontrei!)

Case os piques do centro gola e centro do pé-de-colarinho e alfinete.

Alfinete cuidadosamente as pontas.

Observe que há uma diferença de 1cm justamente pela bainha feita anteriormente no pé-de-colarinho entretelado. Esta diferença de 1cm é fundamental para o perfeito encaixe desta gola na decote da camisa.

Gola e pé-de-colarinho devidamente alfinetados.

Costure rente à entretela com retrocesso (arremate) nas extremidades.

Revire a gola e confira se as duas pontas estão iguais, bem como o trespasse do pé-de-colarinho.

Depois de conferida, apare o excesso.

Pé-de-colarinho devidamente aparado.

Revire a gola, passe a ferro e com o auxílio de um lápis, faça uma “sombra” rente à bainha feita anteriormente no pé-de-colarinho.

6. COLOCAÇÃO DA GOLA NA CAMISA

Faça um pique no meio do pé-de-colarinho.

Junte os trespasses na frente e marque o centro do decote nas costas com pique.

Case os dois piques (decote e pé-de-colarinho).

Depois do alfinete do centro, case as pontas do trespasse e do pé-de-colarinho.

Certifique-se que as pontas estejam devidamente alinhadas.

Esta costura exige um pouco mais de atenção. Faça um alinhavo bem caprichado exatamente na linha da sombra da costura (linha riscada com giz) e assim você terá a garantia de que sua gola ficará bem costurada.

Gola alinhavada.

Depois de costurada, revire posicionando-a corretamente, e faça com que a costura fique interna como mostra a foto abaixo. Alinhave novamente.

Pé-de-colarinho alinhavado.

O pesponto que fechará a costura do pé-de-colarinho, deverá iniciar preferencialmente no centro da camisa e contornar todo o pé-de-colarinho, finalizando com um retrocesso no encontro das costuras.

ps.: caso queria colocar uma etiqueta, como na imagem abaixo, esta deverá ser colocada antes do fechamento do pé-de-colarinho, evitando costuras aparentes no lado externo da camisa.

7. COSTURA DA CARCELA

Cole a entretela nas carcelas como mostra a imagem abaixo:

Vinque um a um, os lados da carcela, como na imagem.

Vinque por último o lado maior da carcela, de forma que fique 1cm de costura livre (como no pé-de-colarinho).

Risque novamente a sombra da costura.

Sombra da costura:

As mangas foram cortadas com a abertura da carcela.

Faça uma bainha de 0,3mm de largura na parte menor da abertura nas correpondentes mangas.

Bainhas costuradas:

No outro lado da abertura, posicione as carcelas e alfinete exatamente na marcação do giz. A costura deverá ser finalizada na altura exata do corte da abertura da carcela.

Depois de costurada, dê um pique na parte interna, até a altura da abertura.

Dobre esta parte do tecido e vinque a ferro ou com a própria unha, caso o tecido permita (tecidos de fibra natural aceitam facilmente estas marcações).

Levante totalmente a carcela e faça com que a costura se acomode com o auxilio do ferro.

Revire a carcela para o lado direito da manga.

A carcela terá esta aparência no lado interno:

Lado externo da manga com a carcela ainda solta:

Acomode a costura de modo a ficar embutida no fechamento da carcela.

Faça um alinhavo que contorne a carcela e finalize na altura da abertura como mostra a imagem abaixo:

Aparência interna da carcela.

ps.: certifique-se de que o alinhavo está na altura exata do corte.

Pesponte nas linhas do alinhavo:

8. COSTURA DA MANGA

Faça duas costuras paralelas no ponto 5 da máquina de costura (ponto de alinhavo) com distância de 0,5cm entre cada uma delas e sem arremates no início e final da costura.

Puxe delicadamente a ponta das linhas correspondentes à bobina, distribuindo o embebido (folga acrescentada ao molde para formar a cabeça da manga) de forma suave.

Aparência do embebido:

Posicione a manga na camisa, fazendo coincidir o pique de costura e a linha de ombro.

Alfinete todo o entorno e alinhave.

Aspecto da manga alinhavada.

ps.: Repare que ela não apresenta nenhuma prega ou franzido.

Aspecto das costas da manga.

Costure e faça o arremate posteriormente com máquina de overloque ou zig-zag da máquina doméstica.

Posteriormente feche a costura da manga e da lateral da camisa em uma única costura. Arremate.

9. PREPARO DO PUNHO

Cole a entretela no centro de uma das partes do punho.

Vinque um dos lados da parte entretelada como feito anteriormente no pé-de-colarinho e na carcela.

Faça uma bainha com 0,9mm de costura pelo lado direito do punho somente na parte entretelada.

Costura pelo lado interno:

Posicione direito com direito do punho e alfinete.

Costure novamente rente à entretela, deixando sobrar a margem de costura necessária na extremidade.

Apare os cantos e os excessos da costura.

Revire, acomode devidamente os cantos do punho e alinhave como feito anteriormente na gola.

Risque mais uma vez a sombra da costura.

Marque o centro da abertura na manga e no punho com piques. Posicione as partes casando estes piques, de modo que o punho fique na parte interna da manga.

Certifique-se de que estejam bem alinhados.

Costure (se preferir, antes alinhave) e revire o punho de forma que a costure fique acomodada dentro dele.

Alfinete ou alinhave e leve a máquina para fechar, contornando toda a volta do punho.

Punho devidamente costurado:

Nesta camisa, a bainha possui uma curva acentuada na lateral. Desta forma optei por alinhavá-la e assim evitar aborrecimentos na máquina.

Faça a marcação dos botões de acordo com sua preferência. A distância entre eles varia de 7 a 9cm ou o que a sua criatividade mandar.

Você ainda pode brincar com a posição e a quantidade de botões.

Créditos: Juliana Wink

Elis S A C

1 comentário até agora

ana. Publicado em16:10 - 7 de setembro de 2017

gostei bem explicado

Deixe uma resposta