Qual a melhor maneira de franzir?

Qual a melhor maneira de franzir?

A verdade é que não existe uma maneira melhor ou pior de franzir o tecido. Cada pessoa escolhe a forma que melhor se adapta e aquela que se encaixa no projeto que está sendo feito. O negócio é experimentar todas e decidir.

1. FRANZIDO MANUAL: Esse franzido é feito com agulha de mão e é a maneira de franzir mais antiga do mundo (óbvio!). É aquela que a gente usa para fazer fuxicos. Faz o alinhavo, puxa e deu. Para esse franzido aconselho usar linha forte, como a pipa. Franzir manualmente é bom porque você pode definir o quanto de franzido quer, se quer muito franzido, ou pouco. 

2. FRANZIDO À MÁQUINA:

2.1 Pontos grandes: Digamos que essa é a forma manual de franzir utilizando a máquina. Coloca o ponto no maior que estiver disponível e costura a parte a ser franzida, sem arremates nem no início e nem no final. Aqui a gente deixa as pontas da linha compridas para facilitar na hora de puxar. Então, em um dos lados, puxa a linha de trás (aquela que veio da bobina) e assim vai puxando e franzindo. Quando o franzido estiver no tamanho ou intensidade desejada, basta dar nós nas duas pontas.

2.2 Lastex: Esse é meu predileto, justamente por ser simples e já sair franzido. O lastex é aquele elástico bem fininho que a gente compra nos armarinhos e que é muito usado nos vestidos infantis. Para franzir com ele, basta enrolar a linha na bobina e costurar normalmente. 

Para quem tem máquina que possui a caixa de bobina, fica a dica para soltar um pouco o parafuso, pois evita que a caixa de bobina estrague futuramente. Além disso, quando enrolar o lastex na bobina, o melhor é enrolar ele normalmente, sem esticar ou deixar muito solto. Para franzir mais, basta fazer costuras paralelas.

2.3 Calcador de franzir: Quem quiser, pode usar um calcador específico para franzir. Com ele franzido fica bem “cheio”. Só tem que cuidar para comprar o que se encaixa na máquina, pois existem vários modelo. Além disso, é preciso apertar um pouco a tensão da linha. Não pode esticar esse franzido porque ele pode arrebentar.Esta sapatilha é realmente uma inovação! Sabe aquele franzido perfeito que, muitas vezes ficamos horas para conquistá-lo em um”costura, descostura, puxa, refaz, desmancha”? Com esta sapatilha, esse trabalho ficou imensamente mais fácil e ágil, veja que legal:

Nesta foto comparativa, você vai notar que ele é bem maior que a sapatilha básica da máquina Confidence Quilter, pois nele há um sistema super legal que faz sozinha o franzido que você precisa.

Como usar: retire a sapatilha comum da máquina, incluindo a haste que segura a sapatilha (pelo parafuso lateral) e coloque a sapatilha de franzido. Para calcular o tecido, há uma regra: corte dois tecidos, sendo que, o que será franzido, precisa ter o dobro do tamanho do tecido debaixo,o que vai segurar o franzido.

Sim, são dois tecidos, um que será utilizado como “base” e o outro que será franzido pela sapatilha. Neste exemplo, usamos o crú como base e o verde para franzir. O segundo, com o dobro do tamanho do primeiro.

Há uma forma correta para encaixar o tecido também: a base fica abaixo da sapatilha e o que será franzido, fica encaixado dentro da sapatilha. Se você notar na foto abaixo, o tecido verde está “dentro” da sapatilha.

Para explicar melhor o processo: o tecido debaixo da sapatilha serve de base e o xadrez, será “empurrado” pelo pé calcador, fazendo o franzido. A agulha entra e sai, costurando o franzido, deixando tudo perfeito, veja que legal:

Sugestão de medidas para o franzido:

Levemente franzido: medida da peça 50%

Medianamente franzido: medida da peça + 100%

Fartamente franzido: medida da peça + 200% ou quanto mais desejar

(lembrando que isso pode variar se o tecido for muito grosso ou muito fino)

Fonte: Calíope Correa/Clubinho da Costura/Agulha de Ouro Ateliê

Elis S A C

Deixe uma resposta