Sobre o desmanchar e o recomeçar

Sobre o desmanchar e o recomeçar

Costurar é um desafio diário. Tanto para as iniciantes, como para as mais experientes, criar a costurar requerem paciência e persistência. As vezes, muito mais do que temos.

Essa semana eu estava costurando um projeto novo. Claro, o primeiro protótipo é sempre o mais difícil e aquele que provavelmente será desmanchado mais vezes, para melhorar uma bainha aqui, uma costura acolá. Mas vou contar que aquele projeto em especial estava fritando os meus miolos e eu já estava cansada de tanto desmanchar. Então, uma pessoa muito especial veio e me disse assim: “Vou te dizer uma coisa que Henry Ford disse e que eu gosto muito: ‘ O insucesso é apenas uma oportunidade de recomeçar com mais inteligência'”.

Bingo! Achei ótimo! Quem diria que algo que Henry Ford, pai da linha de produção, disse serviria tão bem para as crafters?

A verdade é que ninguém gosta de desmanchar. A gente quer ver a peça pronta logo, do jeitinho que a gente imaginou. Mas para ela ficar como desejamos, é necessário empenho, dedicação e muitas vezes, desmanchar e recomeçar. Quem desmancha algo, dificilmente repete o erro. Portanto, recomeça com mais inteligência, já que não irá errar de novo.

Fácil é abandonar a costura no meio do caminho e cortar outra peça. Mas será que em tudo na vida teremos outro tecido para cortar? Será que o aprendizado será o mesmo? Aprender com os erros é uma coisa de pessoas evoluídas. A maioria, corta outro tecido e arrisca errar outra vez.

Outro dia mesmo, eu comentei em alguma postagem no grupo do Facebook que só não erra quem não faz nada. O erro é um privilégio dos que realizam. Mil anos não são suficientes para aprendermos tudo. Ninguém sabe tudo e nunca precisou desmanchar. E quem acha que sabe tudo, priva-se da delícia que é aprender. E desmanchar o novo, e recomeçar e descobrir novas formas de costurar.

Desmanchar é a oportunidade de ver o erro. E consertá-lo. Passa longe de ser algo ruim. Deve ser encarado como descoberta e evolução. Deve ser visto como o que realmente é: Aprendizado. Sempre.

“Quem nunca cometeu um erro, também nunca descobriu algo”

( Regina Shultz

Elis S A C

Deixe uma resposta